Perfil

Vida Extra

Times New Roman: um clássico moderno

Lançada em 1932, para melhorar a leitura do jornal inglês “The Times”, a fonte está há décadas em praticamente todos os computadores pessoais vendidos no mundo. Mesmo sem ser uma unanimidade, parece ter envelhecido muito bem

Marco Grieco

Marco Grieco

Diretor de Arte

Todos os dias, normalmente sem sequer nos darmos conta, somos bombardeados por todo o tipo de publicações, marcas e logótipos que trabalham — melhor ou pior — o seu conceito através da tipografia. Algumas delas com um design exclusivo, outras com fontes de qualidade comprovada e difundida no mercado internacional.

Prestes a completar 90 anos de existência, a Times New Roman é, inegavelmente, um destes casos de maior sucesso e longevidade. A fonte surgiu de uma crítica que originou um desafio. O designer tipográfico Stanley Morison criticou o jornal londrino “The Times” por este não ter seguido as “novas tendências” tipográficas das primeiras décadas do século XX. Como resposta, a publicação — que mantinha o mesmo tipo de letra desde a sua fundação, em 1785 — pediu ao próprio Morison que então criasse “algo melhor”.

Para ler o artigo na íntegra clique AQUI