Perfil

Vida Extra

História das primeiras civilizações humanas revisitada no Porto

A exposição “Culturas e Geografias” reúne 250 peças arqueológicas e etnográficas

D.R.

É a partir do espólio arqueológico da Faculdade de Letras da Universidade do Porto que nasce a exposição “Culturas e Geografias”, patente no Museu de História Natural e da Ciência da UP. A mostra, que pode ser visitada até 19 de julho do próximo ano no edifício da Reitoria, reúne, pela primeira vez em várias décadas, uma coleção de 250 peças arqueológicas e etnográficas, representativas da história das primeiras civilizações humanas.

A exposição, integrada nas comemorações do centenário da FLUP, “dá a conhecer as coleções que integram o acervo museológico e artístico original daquela escola”, informa a Universidade do Porto em comunicado.

D.R.

A mostra permite assim fazer “uma viagem pela história das civilizações”, durante a qual o público poderá “explorar vivências e rituais das primeiras comunidades humanas em cada um dos cinco continentes”.

“Culturas e Geografias” conta com núcleos expositivos dedicados aos povos da Melanésia —onde se observa a utilização de madeiras e fibras vegetais por parte de comunidades ancestrais do Pacífico —, da Mesoamérica, através de um conjunto de esculturas Azteca, passando igualmente pelo Antigo Egito, mostrando ao público a segunda maior coleção de antiguidades faraónicas conservadas em Portugal.

D.R.

A coleção chegou ao nosso país em 1926, proveniente do Museu de Berlim, depois de um acordo entre os governos português e alemão para a troca do espólio arqueológico apreendido durante a Primeira Guerra Mundial no navio germânico Cheruskia.

A exposição, que resulta da uma parceria com o Museu Nacional Soares dos Reis, pode ser visitada de terça a domingo, entre as 10h e as 17h30.