Perfil

Vida Extra

A festa de aniversário do seu filho não tem de ser uma dor de cabeça

Organizar uma festa de aniversário pode ser uma tarefa homérica. Para facilitar a tarefa dos pais, inúmeras empresas oferecem diversão dentro e fora de portas para todas as carteiras

Sofia Marques é especialista numa atividade particularmente difícil: comandar um bando de crianças em diversão desenfreada durante várias horas. Tem dois filhos, por isso fá-lo duas vezes por ano, todos os anos, numa técnica que se vai aprimorando de acordo com feedback de um sem-número de gente. A sua experiência conta, mas a dos filhos e respetivos colegas também. Uma festa de aniversário infantil é sempre um acontecimento especial para os miúdos, mas para os pais representa momentos de stresse por baixo da excitação colorida dos filhos; uma daquelas datas que o calendário poderia simplesmente passar à frente, não fosse a felicidade dos mais novos a compor o dia. E para tudo correr bem — as crianças festejarem sem ser à custa do desgaste total dos pais — às vezes é necessária ajuda.

“Faço isto todos os anos, sim. Normalmente compro os insufláveis, palhaços, bonecas e assim... esses acessórios todos.” Da última vez a empresa disponibilizou um espaço onde fiz a festa — já com insufláveis e com campo de futebol, skates, discoteca, trampolins, trapézios, e mais um monte de coisas.” Este ano Sofia optou por tudo a que o filho de nove anos tem direito, mas será uma vez sem exemplo, até porque quantos mais convidados de honra, mais o preço sobe. “Varia de €10 a €25 por miúdo… E nunca são só 20 miúdos. Só os primos são dez, depois os vizinhos, os colegas da escola. Este ano foram 30 e tal, mas há uns anos organizei uma festa com 48 meninos...” Torna-se impossível controlar tudo e todos a toda a hora, e aí entra uma das maiores vantagens deste modelo de organização: os monitores que a empresa coloca à disposição do descanso parental, responsáveis por entreter e supervisionar as crianças. “É a melhor parte. Claro que tens de estar lá, mas não fazes nada. Estás só com os outros pais, é menos stresse...” Quanto mais crianças e mais atividades na festa, mais monitores são chamados para que nada corra mal. “Desta vez, para mais de 30 miúdos, tinha comigo cinco colaboradores da empresa.”

Para ler o artigo na íntegra clique AQUI