Perfil

Vida Extra

Aeternus: eis o vinho de homenagem a Américo Amorim

A edição especial feita a partir da vindima de 2017 — ano do falecimento do empresário — assinala também a comemoração dos 20 anos da família Amorim no negócio do vinho

João Ferrand - Fotografia Lda

Foi na beleza da Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo que, há 20 anos, Américo Amorim, apaixonado pelo Douro, abraçou a concretização de um sonho antigo. O empresário adquiriu a propriedade em 1999 e, desta forma, a família expandiu-se para a produção vinícola. Dois anos após a morte do “rei da cortiça”, surge uma homenagem líquida e encorpada: chama-se Aeternus, trata-se de um vinho de homenagem e já está disponível no mercado.

Feito a partir da vindima de 2017, ano do falecimento de Américo Amorim, o Aeternus “é a expressão fiel do terroir distinto da região, combinando a robustez das castas indígenas com a perseverança humana, numa afirmação do perfil clássico clássico do Douro, da sofisticação do seu caráter único e longevidade iminente — tal como a marcante história e percurso do homem que o inspira”, enaltece a Quinta Nova em comunicado.

João Ferrand - Fotografia Lda

A exclusividade é outra das características deste vinho, com uma produção limitada a 3566 garrafas comercializadas para todo o mundo, por um preço de 140 euros.

Em 2018, a família Amorim avançou também para a compra da Quinta da Taboadella, no Dão, passando a atuar em duas regiões.