Perfil

Vida Extra

Vila Viçosa recorda a figura de D. Maria II

A atual visita ao Paço Ducal procura chamar a atenção dos visitantes para, dentro do percurso habitual, fazer notar a presença D. Maria II na casa

D.R.

Quem por estes dias passar pelo Paço Ducal de Vila Viçosa vai notar que, apesar dos séculos de história daquela residência de família da Casa de Bragança, há este ano uma figura que ali encontramos em destaque. Trata-se da rainha D. Maria II, de quem se assinalam em 2019 os duzentos anos sobre o seu nascimento (a 4 de abril de 1819, no Palácio de São Cristóvão, no Rio de Janeiro, o mesmo edifício que albergava o Museu Nacional e foi devastado por um incêndio no ano passado).

O facto de se assinalarem os 200 anos e “a possibilidade de trabalhar com os colegas brasileiros” estão na origem das comemorações, como explicou ao Expresso a diretora do Museu-Biblioteca da Fundação da Casa de Bragança, Maria de Jesus Monge. “Sendo uma figura feminina que tem sido menos bem tratada, por causa do preconceito de género na época em que viveu e, atualmente, por um preconceito ideológico em falar de rainhas em tempo de república, não tem sido assim tão estudada”, notou. Por outro lado, como acrescenta, “morreu muito nova e teve um marido que, esse sim, deixou uma marca grande na história da arte em Portugal”.

Para ler o artigo na íntegra, clique AQUI.

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.