Perfil

Vida Extra

Dois casais e três solteirões. Conheça a nova família de pinguins da Invicta

Sete pinguins Humboldt, em vias de extinção, chegam esta quinta-feira ao Sea Life Porto

Jeremy Durkin

Beaker tem três anos. Foi rejeitado pelos pais. Ele é bom rapaz, um pouco tímido até. O caráter doce conquistou a pequena Luna, de dois anos, com quem vive, sempre fiel, um caso sério desde 2018. Pumpkin é o mais bem comportado e paciente do grupo. Deixou-se render ao jeito travesso da Pip, sempre pronta para reclamar se não lhe derem comida.

Assim são os dois casais de pinguins que, a partir desta quinta-feira, vão ser os novos inquilinos do Sea Life Porto. À boleia, e a fazer de vela, chegam também três solteirões: o mais velho e introvertido Tommy, de quatro anos, a mais pequena mas muito animada Mahognay e o atrevido Fluffy.

Os sete pinguins Humboldt, oriundos da América do Sul, pertencem a uma espécie assinada como “vulnerável” no ranking daquelas que estão em vias de extinção, de acordo com o IUCN-World Conservation Red List of Threatened Species. Foi esse o motivo para que o EEP - Programa Europeu de Reprodução de Espécies Ameaçadas apostasse na colocação destes animais em jardins zoológicos europeus, com o objetivo de garantir a reprodução em cativeiro.

Os novos reforços do aquário portuense vão ser apresentados aos adeptos da vida marinha esta quinta, sexta, sábado e domingo, com entrada gratuita para crianças até aos 12 anos. A mudança para o Porto implicou um investimento — por parte do Sea Life, a comemorar o décimo aniversário — de um milhão de euros. O projeto, intitulado “Porto dos Pinguins”, serve para “estender a experiência Sea Life”, frisa Rui Ferreira, diretor do espaço.

O responsável explica que se trata de um “programa de conservação interno” e acredita que os novos moradores são uma “aposta certa”, uma vez que se tratam das “criaturas mais acarinhadas e desejadas”.