Perfil

Vida Extra

As vidas precoces de Greta e Naomi, personalidades do ano da revista Time

A revista Time escolheu as 100 pessoas mais influentes no mundo. Na lista, estão duas jovens de 16 e 21 anos. 2018 foi delas, 2019 também

Markus Spiske / Unsplash

Greta Thunberg tem 16 anos: é uma rapariga inteligente, responsável e bem comportada; uma aluna que, em condições normais, não falta às aulas. Um dia, faltou. A 20 de agosto de 2018, Greta decidiu faltar às aulas todos os dias até às eleições do seu país - a Suécia - que recuperava de um verão desastroso de ondas de calor e incêndios. As suas exigências eram simples: a Suécia tinha de respeitar o acordo de Paris; ou seja, reduzir a pegada de carbono. Outros seguiram-na, e Greta tornou-se uma feroz ativista pelo clima, capaz de chamar a atenção do mundo inteiro para o problema das alterações climáticas. A 13 de Março de 2019, mobilizou cerca de 1.4 milhões de estudantes. Foi já nomeada ao Nobel da Paz, e quer com urgência passar a mensagem de que, se algo não for feito, o futuro será negro. Em maio, o mundo parará pela segunda vez para uma nova manifestação global pelo clima. Greta estará na linha da frente: 16 anos, quer salvar o mundo, ainda só está a começar.

Com 16 anos, uma jovem atleta começava a dar que falar no mundo do ténis depois de vencer uma adversária 19 anos mais velha (a australiana Samantha Stosur) na sua estreia num torneio da WTA Tour (Women’s Tennis Association). Hoje, aos 21 anos, Naomi Osaka é a melhor tenista do mundo. Nascida no Japão e criada nos Estados Unidos, não apareceu de rompante no mundo do ténis: começou o seu caminho cedo, e deu todos os passos certos progressivamente até atingir o primeiro lugar do ranking que agora ocupa. O ano passado, venceu o US Open, derrotando na final Serena Williams, um dos nomes pesados do desporto, numa partida que a consagrou como um fenómeno mundial. Dentro do court, o seu jogo é incrivelmente agressivo - um serviço seu consegue atingir 200km por hora - e o seu estilo estranhamente confiante para uma jogadora tão jovem. Sem a raquete na mão, Naomi é uma cândida rapariga de 21 anos, tímida e reservada perante toda a atenção que recebe sem nunca deixar cair o sorriso e o sentido de humor. A sua família é multiétnica (o pai é do Haiti e a mãe japonesa), algo que foi parte nuclear da sua infância, envolta em traços de racismo por parte dos avós maternos, entretanto aparentemente resolvidos, depois de 2018, o ano da consagração. Este ano já venceu o seu segundo Grand-Slam. “Talentosa” e “prometedora” são palavras que já lhe ficam curtas.

Naomi Osaka

Naomi Osaka

Carine06 / Flickr

Greta e Naomi são duas jovens cujos caminhos não se tinham cruzado antes de serem incluídas na mesma lista pela revista norte-americana Time, que as nomeou duas das 100 pessoas mais influentes do mundo, pelo que conseguiram atingir em 2018 e pelo que já fizeram em 2019. Greta foi considerada uma “Líder” pela força com que tem defendido alterações nas políticas climáticas; Naomi, por se ter tornado um fenómeno do ténis mundial durante o ano passado, foi-lhe reservado o título de “Pioneira”. Independentemente das categorias em que a Time as inseriu, há no percurso destas duas raparigas vários pontos de contacto: apesar da idade, deixaram já a sua marca a uma escala global; e, justamente por serem tão novas, tornaram-se símbolos de uma geração ainda a dar os primeiros passos no mundo.

Greta destacou-se pela espontaneidade do seu ato e pela seriedade com que o seguiu. Enfrentou líderes mundiais com coragem e olhou-os nos olhos para responsabilizá-los pela falta de acção no que toca às alterações climáticas. E em Naomi está espelhado o seu percurso seguro (apesar de bastante precoce), que atingiu o auge num momento emblemático para o desporto que pratica - a vitória sobre a ídola Serena Williams - e a cristalizou já não como um talento mas como uma certeza. As duas jovens têm personalidades e carreiras diferentes, e as suas batalhas vão continuar a ser travadas por campos em vários pontos do mundo. Mas não estão na lista da Time por acaso. O futuro pertence-lhes.

A lista das 100 Personalidades Mais Influentes de 2019 da revista Time divide-se em cinco categorias, “Pioneiros”, “Ícones”, “Artistas”, “Titãs” e “Líderes”, e distinguiu este ano um número recorde de mulheres — 48. Para ver a lista completa, siga este LINK.

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.