Perfil

Vida Extra

Supresa na Terra. Afinal o planeta azul está a ficar mais verde

A descoberta é da NASA: a Índia e a China são os países que mais contribuíram para esta mudança

A NASA passou duas décadas a recolher dados e acabou por confirmar o que no início era apenas uma suspeita do Earth Observatory. A ideia de que a Terra estava afinal a ficar mais verde surgiu no departamento da agência do Governo Federal dos Estados Unidos — responsável pela pesquisa e desenvolvimento de tecnologias e programas de exploração espacial — na década de 1990 e a confirmação chegou este mês. O mundo está mesmo a tornar-se mais verde e, ao contrário do que seria expetável, a China e a Índia estão a liderar o movimento.

A imagem abaixo é o resultado do trabalho de dois satélites, capazes de captar dados em alta resolução e que mediram as alterações na vegetação do planeta. O detalhe é incrível e foi conseguido com recurso a quatro imagens tiradas todos os dias de cada lugar na Terra. Mas vamos a números.

As áreas marcadas a verde escuro indicam os lugares em que a folhagem mais cresceu

As áreas marcadas a verde escuro indicam os lugares em que a folhagem mais cresceu

NASA Earth Observatory

O planeta azul está 5% mais verde do que era nos início dos anos 2000 e se no início se julgou que o que estava em causa eram apenas as alterações climáticas, a verdade é que houve mão humana nesta tendência liderada por indianos e chineses. É que, embora tenham apenas 9% das áreas verdes a nível mundial, foram responsáveis por um terço do crescimento.

Em causa estiveram projetos de reflorestação nos dois gigantes asiáticos e os resultados estão à vista. Na China o crescimento é superior a 10% e na Índia vai além dos 6%, quando a média mundial se situou apenas nos 2.3%. Em perigo estão, por exemplo, as áreas florestais brasileiras e indonésias, que estão a decrescer e a levar à perda de biodiversidade, mas o estudo demonstra que ainda é possível reverter a situação.

Para que as pessoas “admitam que se trata de um problema para que tendam a repará-lo”, considera Rama Nemani, cientista do Ames Research Center da NASA, em comunicado. “Nos anos 1970 e 1980, a situação de perda de vegetação na Índia e na China não era boa”, recorda, frisando como “nos anos 1990 as pessoas se aperceberam disso e hoje as coisas melhoraram”. “Os humanos são incrivelmente resilientes. É isso que vemos nos dados de satélite.”

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.