Perfil

Vida Extra

'Elefante Branco' volta a abrir portas esta quarta-feira

A partir de agora, de segunda a sábado, depois das 21h, um dos clubes noturnos que fez história em Lisboa escreve mais um capítulo

Ruy Coelho

Já abriu, fechou, voltou a abrir, voltou a fechar, porque faliu. Esta quarta-feira, 30 de janeiro, marca o dia da terceira inauguração do 'Elefante Branco', espaço em Lisboa por onde passaram muitas das figuras mais importantes da vida pública e empresarial portuguesa. Desde o primeiro dia, em 1978, o clube noturno no centro da capital pautou-se por uma escolha criteriosa das pessoas que lá entravam.

O 'Elefante Branco' nunca foi exatamente uma casa de alterne, ainda que o que lá se passava estivesse muito próximo do que se faz numa. A diferença, porém, é que nenhuma mulher era 'contratada' pela casa - estavam como dançarinas, acompanhantes, eram convidadas a sentar-se à mesa com homens, normalmente endinheirados, e aí os dois chegavam a um acordo para que a noite seguisse. Cada uma fazia o seu preço, que era pago numa das pensões em volta do número 83 da Rua Luciano Cordeiro. A fama do 'Elefante Branco' nunca esteve isenta de polémica e ilegalidades, como aquela que o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras descobriu, em 2002, quando identificou no clube 43 mulheres que lá trabalhavam sem terem condições para tal.

Interior do novo 'Elefante Branco'

Interior do novo 'Elefante Branco'

Ruy Coelho

Jantar, música e night shows

O 'Elefante Branco' fechou uma vez, a meio da década de 80, depois de um dos sócios ter sofrido um acidente, e reabriu em 1986. Ainda hoje é essa a data tida como a da inauguração oficial. Trinta anos volvidos, em 2016, entrou em processo de insolvência, e fechou. Nada disso significa que, durante o tempo em que esteve aberto, não tenha sido um dos clubes mais famosos do país. A relação com a imprensa, sempre distante, serviu para adensar o mistério à volta dele, onde tudo o que por lá se passa, por lá fica.

Da Luciano Cordeiro vai passar agora para a Rua do Conde Redondo, depois de ter sido recuperado por um grupo de empresários. Na ementa mantém o Bife à Elefante Branco, que foi sempre um dos preferidos da casa, e junta Bacalhau Assado, Magret de Pato, Massada de Garoupa e Carabineiros Grelhados. O site ainda não está disponível, mas a descrição dos responsáveis diz que o novo espaço “dispõe ainda de uma nova decoração, novas salas e garagem privada.” E deixa o convite: “A partir das 21h, de segundas a sábados, pode jantar ao som de boa música e night shows.”

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.

A carregar...