Perfil

Vida Extra

O pugilista vegan que dá um soco no estereótipo

O norte-americano Bryant Jennings é um peso-pesado do boxe, imponente fisicamente e forte, sobretudo, no plano mental, algo que atribui a uma dieta estritamente vegan

Getty Images

Um soco no estereótipo. Assim pode ser resumida a vida e a carreira do pugilista Bryant Jennings. Adotar uma dieta vegan é mais do que uma opção alimentar. Trata-se de uma tomada de consciência. Um modo de estar na vida. E nos ringues, no caso deste atleta de alta competição. O norte-americano defende que são os hábitos alimentares os responsáveis por uma maior clareza mental.

“Se o teu cérebro funciona corretamente, então és capaz de fazer muito mais. Tornas-te capaz de raciocinar mais depressa. Tornas-te capaz para pensar fora da caixa em diversas situações”, afirma o desportista que há 34 anos nasceu na cidade de Philadelphia, seguidor ortodoxo de uma dieta vegan desde 2015.

GETTY

Manteiga de amendoim, geleia, aveia, quinoa ou abacate são alimentos incontornáveis na rotina do lutador, que aprendeu a fazer os seus próprios hambúrgueres com grão-de-bico, feijão preto, lentilhas, quinoa, assim como sementes de chia e linhaça.

“Muitas pessoas encaram a dieta apenas como uma forma de alterar a performance física. Mas quando o cérebro obtém um desempenho de topo, isso controla todo o corpo”, frisa Jennings. “É apenas um modo de vida. A partir do momento em que nos deparamos com a verdade, a decisão está tomada. Se nos educarmos em nutrição, por natureza tornamo-nos vegan”, acrescenta.

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.