Perfil

Vida Extra

O Jardim Botânico da Ajuda faz 250 anos e estas são algumas das suas melhores histórias

Nasceu para instrução de príncipes, contribuiu para a ciência, foi pilhado por franceses e arrasado por um ciclone. Integrado no meio do casario de Lisboa, o Jardim Botânico da Ajuda foi o primeiro a ser criado em Portugal. Há 250 anos

Tiago Miranda

Quem sobe a Calçada da Ajuda, em Lisboa, quase no cimo e um pouco antes de chegar ao palácio, passa à esquerda pelo portão que dá acesso ao Jardim Botânico da Ajuda. Os mais distraídos podem até nem dar por ele, dado o seu ar discreto. Este que foi o primeiro jardim botânico criado em Portugal e o décimo quinto a nível europeu, corria o ano de 1768, é um repositório de história.

Pensado como espaço de instrução e recreio para príncipes, foi um importante centro de ciência. Comemora este ano 250 anos e durante a sua vida foi pilhado pelos franceses, parcialmente destruído por um ciclone, reabilitado como jardim histórico que é e continua vivo, com centenas de espécies, sendo a mais antiga um dragoeiro com quase 400 anos. Há também quem o acuse de ser o responsável pelos jacarandás que povoam a capital.

Para ler o artigo na íntegra, clique AQUI.

A carregar...