Perfil

Vida Extra

O que engorda mata (mais do que o tabaco)

Anualmente, em todo o mundo, morrem 11 milhões de pessoas devido a maus hábitos alimentares, número superior às 7M de fatalidades provocadas pelo tabaco

Getty / R.Tsubin

“Uma dieta pobre é responsável por mais mortes que qualquer outro fator de risco no mundo”. A afirmação é de Christopher Murray, investigador da Universidade de Washington e autor de um artigo revelador de que uma má alimentação leva 11 milhões de pessoas, todos os anos, a perder a vida, o que representa um quinto da totalidade de mortes registadas a nível mundial.

As consequências fatais para quem come mal são, desse modo, superiores às associadas ao tabagismo, que, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, se assume como um agente letal para 7 milhões de indivíduos.

“O nosso trabalho sugere que os principais fatores de risco nas dietas são o elevado consumo de sal e também a baixa ingestão de alimentos saudáveis, como cereais integrais, frutos secos e vegetais”, explica Murray.

Os óbitos atribuídos a uma ingestão nutritiva inadequada tem como protagonista, em 10 milhões das vezes, a ocorrência de doenças cardiovasculares.

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.