Perfil

Vida Extra

Metabolismo: quando a cabeça não tem sono, o corpo é que paga

Investigadores concluem que falta de sono pode originar complicações de saúde no metabolismo

GETTY

Diz a sabedoria popular que “quem perde a noite, perde o dia”, tese corroborada por António Variações, quando alertava musicalmente que, “quando a cabeça não tem juízo, o corpo é que paga”. O sustento é dado pela ciência, e investigadores consideram a falta de descanso “um problema de saúde pública”.

Em busca do sono perdido, muitos tentam compensar ao fim de semana, superando as sete ou oito horas recomendadas na cama, mas nem isso parece ser solução, de acordo com um estudo de especialistas da Universidade do Colorado.

A investigação constatou um aumento de peso e uma redução na sensibilidade à insulina - hormona essencial para reter o açúcar nos músculos e no fígado - nas pessoas que dormem menos horas.