Perfil

Vida Extra

Sabia que as bactérias podem influenciar a depressão?

A doença afecta tanto mulheres como homens e na sua origem estão diversos factores

unsplash

Coprococcus e Dialister parecem ser apenas dois nomes estranhos, mas na verdade são duas bactérias que estão no nosso intestino e influenciam a nossa saúde mental. Quem o comprovou foi Jeroen Raes, do Instituto Flamenco para a Biotecnologia.

No projeto Flamenco de la Flora Intestinal, publicado esta quarta feira na revista Nature Microbiology, Jeroen Raes e a equipa analisaram 1.054 individuos e detetaram que as bactérias Coprococcus e Dialistes apresentavam-se em menor número nas fezes de pessoas que sofriam de depressão. Descobriram ainda que a capacidade de alguns microorganismos para produzir DOPAC, um dos metabólitos da dopamina, estava associada a um melhor estado mental.

"A noção de que os metabólitos podem interagir com o nosso cérebro e, portanto, influenciar o nosso comportamento e os nossos sentimentos, é intrigante, mas a comunicação entre o microbioma intestinal e o cérebro tem sido explorada principalmente em modelos animais", explica Jeroen Raes. Nos ratos, por exemplo, foi observado que quando se introduzia fezes de humanos com depressão os animais desenvolviam depressão.

A equipa de Raes analisou, durante 11 anos, a presença de determinadas bactérias e os seus efeitos sobre a saúde. Em estudos anteriores verificaram que quem consumia iogurte com regularidade tinha a flora intestinal mais diversificada, algo que também acontecia com o consumo de vinho ou café. Já o contrário acontecia com o leite integral ou com uma alimentação excessiva.

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.

A carregar...