Perfil

Vida Extra

Perder gordura localizada é um fardo pesado. E a balança genética está contra as mulheres

Tem razão. É mesmo difícil perder gordura onde se quer

GETTY

A redução de peso de forma localizada é uma façanha difícil de atingir. Os motivos podem ser “genéticos, assim como a idade, o sexo e os hábitos de vida, a alimentação e o exercício”, explica Adelardo Caballero, diretor e coordenador do Instituto de Obesidade Espanhola. E a balança dos estudos científicos prejudica as mulheres, com uma proporção de gordura corporal entre 6 a 11% superior à dos homens.

O mesmo responsável acrescenta que “também existe um fator hormonal, assim como o stress e a ansiedade que estimulam a libertação de diferentes hormonas, como o cortisol, cujo aumento no sangue pode favorecer a acumulação de gordura no organismo”, nomeadamente na cintura.

GETTY

“A redução de massa gorda em pontos localizados é muito complicada, já que a perda de peso tende a generalizar-se por todo o corpo”, frisa Caballero. Da mesma forma, “não se pode evitar engordar numa zona concreta”. O que se pode prevenir, prossegue, “é o aumento de peso total através de uma boa alimentação e de exercício físico”.

Também o vice-presidente da Sociedade Espanhola de Obesidade, Diego Bellido, explica que, por motivos genéticos, “existem famílias em que as mulheres são mais propensas a um maior depósito de gordura nos quadris”, recomendando, ainda assim, um emagrecimento no consumo de álcool, açúcar e hidratos de carbono.

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.

A carregar...