Perfil

Vida Extra

Nadar ajuda a combater a depressão e a ansiedade

A prática regular de natação pode contribuir para reduzir os sintomas de ansiedade e depressão, de acordo com um novo estudo britânico

GETTY

Os sintomas de ansiedade e depressão podem deixá-lo à deriva, na agitação das ondas da falta de confiança ou no redemoinho de uma sensação de vazio interior, mas saiba que pode remar contra esses adamastores e dobrar psicologicamente o cabo das tormentas… a nado.

Esta é a boa esperança revelada por um estudo efetuado pela associação “Swim England”, com a bússola dos resultados a apontar que 1,4 milhões de pessoas no Reino Unido notaram que a prática de natação, de forma regular, teve um contributo, a longo prazo, para se sentirem como peixes na água num mar de tranquilidade.

O trabalho de investigação conclui também que quase meio milhão dos adultos britânicos, com problemas de saúde mental diagnosticados e que remam contra a maré através desta prática, conseguiram reduzir o número de mergulhos em consultas médicas.

Quando questionados sobre os efeitos positivos, 43% dos nadadores asseguram que esta atividade física os tornou mais felizes, 26% referem um aumento dos índices de motivação e 15% revelam ter um impacto positivo na forma como encaram o dia-a-dia.

A carregar...