Perfil

Vida Extra

Princesa do punk alemã homenageada em desfile do Portugal Fashion

O 'designer' francês Nicolas Lecourt Mansion encerrou o segundo dia do 45.º Portugal Fashion com "Glória", uma coleção de homenagem à "princesa do punk" alemã Gloria von Thurn und Taxis, enchendo a principal sala da Alfândega do Porto

JOSE COELHO

O 'designer' francês Nicolas Lecourt Mansion encerrou o segundo dia do 45.º Portugal Fashion com "Glória", uma coleção de homenagem à "princesa do punk" alemã Gloria von Thurn und Taxis, enchendo a principal sala da Alfândega do Porto.

A segunda noite da Semana da Moda do Porto, esta quinta-feira, começou a aquecer com as coleções dos 'designers' portugueses Inês Torcato e Luís Buchinho, inspirados nos temas dos direitos e deveres humanos e na sustentabilidade, respetivamente, e encerrou com a coleção "Gloria", do jovem criador francês de 26 anos que trouxe à passarela modelos femininos e transexuais porque luta pela igualdade de género.

JOSE COELHO

Nicolas Lecourt Mansion ganhou o Prémio ANDAM 2019 Creative label, e trouxe ao Porto 18 coordenados da coleção Gloria, para homenagear a "princesa do punk", que tinha um "estilo explosivo", contou à Lusa o 'designer', referindo que se focou em criar "peças para a noite" que podem ser usadas por "qualquer corpo".

Com o clássico "Breathe" da banda britânica de música eletrónica The Prodigy, Gloria trouxe à passarela um vestido castanho em couro usado pela modelo Kendall Jenner, um calção de ganga com cintura subida, vestidos curtos pintados à mão e peças com cristais 'mesh swarovski', com o branco e preto a dominarem.

JOSE COELHO

Preocupado com a pegada ecológica deixada pela industria têxtil, "uma das mais poluentes do mundo", Nicola revela que prefere escolher materiais naturais, privilegiando a seda, algodão, couro e lã.

O 'designer' assume que também recicla 'denim', comprando calças de ganga em segunda mão nas lojas 'vintage' e reformulando-as.

JOSE COELHO

Satisfeito pelo convite lançado pelo Portugal Fashion, o 'designer' francês avançou à agência Lusa que vai aproveitar a estadia no norte de Portugal para visitar a indústria têxtil e tentar procurar fábricas para a produção das suas peças de vestuário.

"Portugal é um local onde se podem encontrar boas fábricas para o fabrico de tecidos de alta qualidade e achei que era a ocasião para alargar os horizontes", explicou.

A marca que lançou é de 2018 e tem quatro coleções apresentadas, mas começou a cortar e a coser desde os 14 anos, porque se assume como um autodidata.

Desfile de Luís Buchinho

Desfile de Luís Buchinho

JOSE COELHO

Um pouco antes, pelas 22:30, a Alfândega do Porto recebeu o desfile de Luís Buchinho, que já tinha levado à Semana da Moda de Paris uma amostra da coleção "Turista Acidental" e num modelo "mais parado", mostrando como se fotográfa um 'look book de coleção", para apresentar 40 coordenados (em Paris apresentou um grupo de quatro coordenados).

A jovem 'designer' portuguesa Inês Torcato apresentou esta noite uma coleção a partir dos temas da Declaração dos Direitos Humanos" e da igualdade, mas também de uma proposta que lança para a criação de uma "Declaração para os Deveres Humanos", avançou aos jornalistas, no final do desfile com cerca de 40 coordenados destinados a qualquer género.

"O ser humano tem a obrigação e o dever de proteger o sítio onde vive, de proteger o Planeta", disse, assumindo que a coleção traz, mais uma vez, peças sem diferenciação de género, considerando que "100% da coleção pode ser vestida num homem ou numa mulher", ou seja "100% sem género".

A 'designer' revelou também que a coleção aborda a temática do meio ambiente e da sustentabilidade do planeta, que é representada numa coleção com "90% de materiais reciclados ou orgânicos naturais e vegetais", referiu, explicando que recorreu a tecidos feitos a partir de plásticos reciclados do mar ou garrafas de plástico, bem como a viscoses (origem vegetal) e algodões orgânicos.

No segundo dia passaram ainda pela Alfândega do Porto 'designers' portugueses como Carla Pontes, Estelita Mendonça ou David Catalán.

Até sábado vão ainda desfilar no Portugal Fashion criações de Marques'Almeida e Sophia Kah (presentes na recente Semana da Moda de Londres), Diogo Miranda, Hugo Costa, Miguel Vieira, Maria Gambina e Alexandra Moura, que levou a primeira coleção portuguesa - "Bestiário" - ao calendário oficial da Semana da Moda de Milão em fevereiro.

O Portugal Fashion é um projeto da responsabilidade da Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE), desenvolvido em parceria com a Associação Têxtil e Vestuário de Portugal e financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Compete 2020, com fundos provenientes da União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.