Perfil

Vida Extra

Compra roupa para ir de férias? Mais de 130 milhões de peças não voltam a ser usadas

Quando compramos roupa nova para as férias, há 132 milhões de peças que não voltamos a vestir. É a conclusão a que chega um estudo levado a cabo no Reino Unido.

Nick de Partee

Foi a Contiki - uma agência que organiza viagens para millenials por todo o globo - que constatou os números que agora se apresentam. De toda a roupa que compramos para ir de férias (em média cinco peças), apenas um terço volta a ser usada. Além do dinheiro gasto, a longo prazo também o planeta se vai resentir.

O estudo, sobre as intenções de compra e vocacionais dos jovens, chegou também à conclusão de que as práticas de consumismo são muito diferentes das suas práticas sustentáveis do dia a dia.

A verdade é que 97% dos millenials britânicos entrevistados afirmaram que estão a introduzir pequenas mudanças nos hábitos diários para respeitar mais o meio ambiente: 72% usa sacos reutilizáveis para ir às compras, mais de metade leva para o trabalho a sua própria chávena para o café e uma garrafa para a água. E para se deslocarem para o trabalho, 46% admite que o faz de transportes públicos. Porém, quando chega a hora de comprar roupa, a maioria não tem em conta o impacto negativo que um saco cheio de roupa tem no planeta.

13% dos inquiridos recorrem a marcas de roupa sustentáveis. Quase um terço do total confesa que compra roupa barata com o único objetivo de aderir às tendências momentâneas.

Não é correto, mas os especialistas admitem que faz sentido: não há altura mais propícia e satisfatória para estrear roupa do que quando estamos de férias e livres de preocupações, em lugares de sonho - chamam-lhe prazer emocional.

A indústria têxtil é a segunda que mais polui o planeta, a seguir à indústria do petróleo.

De que forma a indústria têxtil polui o ambiente?

O poliéster é a fibra sintética mais usada na indústria têxtil em todo o mundo e, segundo especialistas, requer 70 milhões de barris de petróleo por ano para ser produzido, como demora mais de 200 anos para se decompor. A viscose, outra fibra artificial, feita de celulose, exige que sejam derrubadas 70 milhões de árvores todos os anos. O algodão, apesar de natural, é a uma fibra cujo cultivo é o que mais utiliza substâncias tóxicas - 24% de todos os inseticidas e 11% de todos os pesticidas utilizados em todo o mundo, com impacto no solo e na água. Uma t-shirt precisa, em média, mais de 2.700 litros de água para ser produzida.

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.