Perfil

Vida Extra

Prova com 3000 vinhos em Lisboa destaca os 'Indiana Jones das vinhas portuguesas'

Mais de três centenas de marcas vão estar à prova este fim-de-semana no Encontro com Vinhos, no centro de congressos da Junqueira

Fabrice Demoulin

São mais de três mil vinhos, incluíndo biológicos e biodinâmicos, que vão estar representados no centro de congressos da Junqueira (antiga FIL) em Lisboa, numa sessão aberta ao público no fim-de-semana de 9 e 10 de novembro, sendo o último dia, a 11 de novembro, reservado a visitantes profissionais. O evento inclui prova livre de 300 marcas - incluíndo casas de vinho de todas as regiões portuguesas, e também internacionais - tendo em simultâneo um programa com ações temáticas, como provas comentadas ou conversas com sommeliers.

O 'Encontro com Vinhos' que vai decorrer na Junqueira celebra 20 anos de edição, pelo que o seu promotor, a Revista de Vinhos, preparou um programa especial que contempla cerca de 50 ações envolvendo especialistas.

“Os Indiana Jones das Vinhas Portuguesas” é uma das mais de 20 provas comentadas que pretendem chamar a atenção para a diversidade de interpretações no vinho (a preços de €25, incluíndo um copo de prova). Neste caso concreto, o objetivo é destacar "o trabalho de procura e recuperação de vinhas velhas, praticamente condenadas ao abandono", mas que têm "um potencial único", estando aqui em prova vinhos produzidos pelos 'Indiana Jones' António Madeira, Filipe Caldas de Vasconcellos, Jorge Rosa Santos, Luis Leocádio, Márcio Lopes, Tiago Alves de Sousa e Vitor Claro. Vão poder ser apreciados vinhos como Morgado do Quintão Branco Especial 2018, Pequenos Rebentos Selvagem 2017, Lés a Lés Arinto de Pedra e Cal 2016 ou Dominó Salão Frio 2015, entre vários outros.

Outras provas comentadas centrar-se-ão em temáticas como “Vinhos Fora do Baralho” ou “Clássicos Portugueses dos últimos 20 anos”. O encontro tem ainda como novidade os ‘Taste Drive’, uma espécie de duelos de vinhos que partilham características comuns, apresentados pelos provadores da Revista de Vinhos e no final serão pontuados pelos participantes de cada sessão. Exemplos que vão estar em 'Taste Drive' são o alvarinho português e o albarino galego, o o Syrah português versus o Syrah da Austrália ou de Ródano.

Crítico britânico Charles Metcalfe vai explicar o sucesso dos vinhos portugueses

No Encontro de Vinhos haverá ainda provas exclusivamente dedicadas a produções das regiões da Bairrada, Beira Interior, Douro e Península de Setúbal - não sendo esquecidos os vinhos internacionais, em provas como “Borgonha: brancos de norte a sul”, “França e Itália: tintos de terroir e finesse”, “Champagne, Trentino e Bairrada”.

Charles Metcalfe, crítico de vinhos britânicos e co-chair do International Wine Challenge (IWC) vai participar no Encontro de Vinhos a 11 de novembro, numa sessão exclusiva a produtores e profissionais do sector. Metcalfe irá explicar o sucesso crescente que os vinhos portugueses têm alcançado na competição e de que forma as distinções alcançadas poderão ser maximizadas nos diferentes mercados externos.

No encontro que vai decorrer na Junqueira será ainda apresentada a parceria da Revista de Vinhos com o International Wine Challenge (IWC), destinada a potenciar a notoriedade dos vinhos portugueses naquela que é considerada uma das mais influentes competições de vinhos do mundo. Realizado em Londres, e mais recentemente também na China, o International Wine Challenge vai 36.ª edição, e faz uma avaliação dos vinhos de todo o mundo assegurada por um grupo alargado de jurados de diferentes nacionalidades, incluindo Masters of Wine. Os vinhos são avaliados em sistema de prova cega e tendo por parâmetros de análise o estilo, a região e o ano de colheita - e cada vinho medalhado é provado pelo menos três vezes, no mínimo por 12 jurados. As distinções do IWC são: Trophy, Medalha de Ouro, Medalha de Prata, Medalha de Bronze e Commended.

“Decidimos avançar com esta parceria, e juntos, acredito que vamos conseguir aumentar o número de amostras de vinhos portugueses sujeitas a avaliação", sustenta Nuno Pires, diretor da Revista de Vinhos., referindo que ao trabalhar em conjunto com o International Wine Challenge "aumentarão também as possibilidades de vinhos medalhados e, mais importante, o reconhecimento internacional dos vinhos portugueses em diferentes mercados externos, não apenas pelos críticos e líderes de opinião que os provam, mas pelo impacto mundial que cada edição do IWC alcança".