Perfil

Vida Extra

Morte de uma fraude?

A opinião do editor de novas tecnologias da SIC, Lourenço Medeiros. Há nova entrada do Futuro Extra

Yura Fresh

Wap Billing é algo que, com sorte nunca usou. Basicamente uma forma de pagar que permite que, com um clique, alguém associe um pagamento a uma conta de telemóvel. Pior que isso. Permite criar uma subscrição associada ao pagamento da conta do telemóvel, com um clique.

Foi assim que muitos desprevenidos andaram a pagar meses a fio serviços que nunca quiseram. O sistema foi elogiado como uma forma de permitir pagamento a quem não podia ou não queria usar um cartão de crédito, uma forma simples de pagamento, por aí fora. Na prática, e isto é reconhecido pelos operadores, prestava-se demasiado a fraudes. Basta clicar num botão (até um animal o poderia fazer) para que o operador aceite cobrar mensalmente um serviço para uma entidade terceira que diz prestar um serviço normalmente de entretenimento. Sem assinaturas, sem confirmações, sem cartões, sem complicações. Nunca entendi essa lógica e acontecia algo parecido com serviços de valor acrescentado subscritos por sms. Mas ela funcionava.

Há uns bons anos uma pessoa veio ter comigo muito aflita porque tinha subscrito um serviço e não sabia como deixar de pagar. O que era? Tinha aceite pagar uma subscrição para lhe dizerem via telemóvel os nomes das suas vidas passadas, diz bem do alvo deste tipo de serviço. Infelizmente há muitas pessoas menos preparadas para lidar com o primeiro aldrabão disposto a usar todas as armas que a tecnologia tem para facilitar o assalto à sua carteira.

Mas os fornecedores de serviços e o Estado não deviam facilitar tanto a tarefa. Nem vou entrar aqui na confusão legal de quem tem que regular cada tipo de serviço. Vem isto a propósito de finalmente a NOS ter decidido, e foi o primeiro, cancelar os serviços de Wap Billing depois de muitos avisos, de saber perfeitamente qual o seu uso, e de reconhecidamente ter tido cerca de 800 queixas, se for como é habitual, uma pequena parte das vítimas.

Tardio, mas bem. Outros operadores, a acreditar nas declarações que li, estão agora a pensar fazer o mesmo. Será o fim da fraude? Já ninguém vai compensar os burlados.