Perfil

Vida Extra

O lugar-comum da família e o luxo do legado

As herdades Torre de Palma e Craveiral, como reflexo de quem olha para a família para projetar lugares que resgatam as origens, são o tema da crónica ‘Sem Preço’ desta semana, assinada por Catarina Nunes

Torre de Palma, em Monforte, honra o passado real e agrícola

Texto- A desconstrução do lugar-comum da família tradicional, como base da organização social, já é um ponto assente. Mas há quem parta dessa tradição não para desafiar o que está estabelecido, mas para olhar para os que ficaram para trás e os que seguem à frente e construir um legado. As herdades Torre de Palma e Craveiral são o reflexo de quem olha para a família para projetar lugares que resgatam o luxo das origens.

A construção nova em Torre de Palma, projetada por João Mendes Ribeiro, resgata as referências alentejanas

A construção nova em Torre de Palma, projetada por João Mendes Ribeiro, resgata as referências alentejanas

A construção nova em Torre de Palma, projetada por João Mendes Ribeiro, resgata as referências alentejanas

O curioso é que nenhuma destas propriedades, ambas no Alentejo, faziam parte do património das famílias que nelas estão instaladas atualmente. Torre de Palma foi adquirida por um casal de Coimbra ligado à indústria farmacêutica, Ana Isabel Rebelo e Paulo Barradas Rebelo, que procuraram nesta herdade agrícola honrar o passado, numa zona à qual já tinham uma ligação. A mãe de Paulo era oriunda desta região, mas as dinâmicas da vida acabaram por a levar com os pais para o centro do país.

Na herdade perto da aldeia de Vaiamonte, em Monforte no Alto Alentejo, o passado é resgatado. Literalmente. Torre de Palma remonta ao período em que os romanos se instalaram por aqui, entre o século 1 e o século 5, produzindo vinho, azeite e cavalos que eram enviados para Roma. Por trás deste primeiro passo na história de Torre de Palma está a família Basilii, a mesma que dá o nome ao restaurante de alta gastronomia alentejana, que integra o atual hotel. A Ordem de Avis e a Coroa portuguesa (Pedro Afonso, filho bastardo de D.Dinis, recebeu estas terras do seu irmão, o rei D.Afonso IV) foram os hóspedes conhecidos a suceder aos Basilii.

A prova de vinhos (€50) na adega de Torre de Palma é uma das experiências neste projeto de enoturismo

A prova de vinhos (€50) na adega de Torre de Palma é uma das experiências neste projeto de enoturismo

Ricardo Bernardo

Depois desta época, passou por aqui um comerciante de Lisboa, Jacinto da Costa Falcão (produtor de cereais, gado e azeite), que arrendou a propriedade à família Costa Pinto, os últimos proprietários até à ocupação dos trabalhadores, no pós-25 de abril. Hoje, o Torre de Palma Wine Hotel, que integra a afiliação Design Hotels , reflete esta história e mantém a ruralidade. Assumindo-se como um projeto de enoturismo, baseado na produção de vinho e de cavalos, preserva o legado de casa agrícola e as raízes alentejanas.

A decoração dos 19 quartos varia entre o passado da realeza que por aqui passou e as cores e tradições alentejanas. A vinha e a adega, bem como a capela e a torre que dá nome ao hotel, fazem viajar no tempo até à época em que Palma era uma mini-aldeia autossuficiente. Na decoração do hotel, idealizada por Rosarinho Gabriel, foram recuperados antigos móveis e objetos da família de farmacêuticos e outros tantos que, ao longo de séculos, fizeram parte da vida de Torre de Palma. Mais: a NASA acredita que a vida na terra possa ter começado nesta zona e estudos internacionais indicam que o raro Ph da água da região (11.5) existe apenas nos Estados Unidos e em Marte.

 Um passeio de balão sobre o Alto Alentejo (€160 por pessoa) é uma das possíveis ‘viagens’ dos sentidos em Torre de Palma

 Um passeio de balão sobre o Alto Alentejo (€160 por pessoa) é uma das possíveis ‘viagens’ dos sentidos em Torre de Palma

Visita às ruínas romanas junto ao hotel, passeios de balão sobre o Alto Alentejo e tratamentos de spa são algumas das possíveis ‘viagens’ dos sentidos, que culminam no restaurante Basilli, onde o chefe Filipe Ramalho (que passou pelo 100 Maneiras) pega na culinária alentejana e transporta-a para o universo do fine dining. O ponto de partida das deambulações na cozinha, porém, são os produtos locais, como os legumes da Bioalentejanices e os enchidos da Dona Otávia, da Salsicharia Canense (que já fizeram as honras de jornais nacionais e internacionais), entre quase duas dezenas de fornecedores.

Numa antiga plantação de cravos, o Craveiral pretende refletir as emoções de tranquilidade e simplicidade da vida no campo

Numa antiga plantação de cravos, o Craveiral pretende refletir as emoções de tranquilidade e simplicidade da vida no campo

É também neste contexto de regresso às origens que no Craveiral, perto de São Teotónio em Odemira, um advogado decidiu construir um legado para os filhos. Após ter sido pai pela primeira vez, Pedro Franca Pinto refletiu sobre os ciclos da vida e a herança a deixar. O Craveiral Farmhouse by Belong Staying & Feeling, que demorou dez anos até estar concretizado, é o símbolo daquilo que considera uma riqueza a perpetuar: as vivências e emoções de tranquilidade, simplicidade e autenticidade da vida no campo. Nos 9 hectares de terreno baldio, onde no passado existia uma plantação de cravos (daí a denominação Craveiral), o advogado natural de Lisboa, mas apaixonado pela biodiversidade preservada na Costa Alentejana, construiu um lugar à medida da pegada que quer deixar.

Dormir numa cama Hastens e tomar banho numa banheira de cortiça portuguesa é possível no Craveiral, numa casa para duas pessoas (€500 por noite)

Dormir numa cama Hastens e tomar banho numa banheira de cortiça portuguesa é possível no Craveiral, numa casa para duas pessoas (€500 por noite)

Martin Kaufmann

São 38 casas enquadradas numa natureza que nasce, cresce e morre ao seu ritmo, entre a horta biológica, o pomar, os animais de quinta, o centro de interpretação da natureza e um charco (ainda em construção). Se as raízes e autenticidade são a base, a sofisticação e o conforto são o extra do Craveiral. As casas (para duas ou quatro pessoas) são equipadas com cozinha, o que permite a cada hóspede ir à horta e preparar refeições com produtos acabados de colher. Numa das casas, com 85 metros quadrados, o luxo vai para um patamar mais material, com a possibilidade de banhos e noites de sono, numa banheira de cortiça nacional e numa cama sueca de topo. A primeira é da linha NuSpa da Granorte e custa €6.500 e a segunda é da Hastens e custa €6.000.

Nesta lógica de combinação da simplicidade com o luxo, a partilha e o bem-estar são os pontos de partida, com espaços comuns como duas piscinas ao ar livre e uma aquecida, mais um centro de bem-estar com spa, ginásio, sauna, banho turco e jacuzzi. Incluídos na estadia estão também os passeios a cavalo, de jipe Defender, moto4 e bicicleta. No início do próximo ano, a ideia é alargar as experiências a eventos pontuais, como workshops de culinária, escrita criativa, fotografia, ioga, cosmética, agricultura biológica, trabalhos manuais e pop-ups de restaurantes, à semelhança do que aconteceu a 25 de maio com o chefe Alexandre Silva a apresentar o que se pode esperar do seu novo restaurante FOGO.

Se a cozinha com fogueiras a arder no chão e fornos de lenha, montada no exterior do Craveiral, traduzir o que Alexandre Silva está a preparar para o seu próximo projeto, pode esperar-se o surpreendente. As propostas do chefe, que tem uma estrela Michelin com o restaurante LOCO, fazem passar pela chama da madeira todo o tipo de alimentos, preparações e confeções, incluindo as sobremesas.

O caráter experimental e impermanente dos eventos gastronómicos e artísticos espelham a visão de Pedro Franca Pinto e o seu legado. Que o Craveiral seja um espírito mutante em constante evolução e integração, tal como a natureza que o rodeia, e que passe para os seus filhos, de geração em geração, até nunca estar totalmente concluído. Benjamim Franklin dizia que paz e harmonia são a verdadeira riqueza da família. No Craveiral e em Torre de Palma, a riqueza da família ergueu espaços que se querem de paz e harmonia.

Torre de Palma Wine Hotel

Dormida: €136/€365

Restaurante Basilli: Menu de degustação €80, vinhos €30

Monforte, Portalegre

Craveiral FarmHouse by Belonging Staying & Feeling

Dormida: €140/€600

São Teotónio, Odemira

Partilha e bem-estar são os pontos de partida do Craveiral, que inclui piscina aquecida, além de ginásio, spa, sauna, banho turco e jacuzzi

Partilha e bem-estar são os pontos de partida do Craveiral, que inclui piscina aquecida, além de ginásio, spa, sauna, banho turco e jacuzzi

Martin Kaufmann