Perfil

Vida Extra

A toalha mágica que mudou a minha rotina de beleza

Na crónica “No Filter”, Patrícia Luís Lima faz um balanço do que tem publicado - e dá uma dica para o que aí vem

Jamie Street

Não sei muito bem quantos textos já tenho publicados no Vida Extra, mas sei que já dá para fazer um balanço. Para me ajudar a perceber o que poderia estar por melhorar, perguntei a um amigo, que por sinal é jornalista no Expresso, o que estava a achar do “No Filter”. Segundo ele, o conteúdo estava ótimo, mas faltava o meu toque pessoal, que eu tenho sempre no meu blog, dando relatos da minha própria experiência para além das dicas.

Confesso que concordei no primeiro minuto e isso levou-me ao tema desta semana.

Podia dar-vos apenas uma dica de como usar um produto que vai revolucionar a vossa rotina de beleza, mas, em vez disso, vou contar-vos de como a minha vida mudou com esse produto, que tenho a certeza que as beauty junkies também vão adorar!

Há alguns anos foi lançada uma toalha que prometia remover toda a maquilhagem, mesmo as fórmulas “water proof”, estando apenas molhada com água. Vejamos: eu utilizava três discos de algodão, um desmaquilhante bifásico para os olhos e uma água micelar para o rosto, e esta marca estava a dizer que eu poderia trocar isso por uma simples toalha, que, humedecida, faria todo esse trabalho, ainda por cima reutilizável por cerca de três anos? Pareceu-me simples demais!

Entretanto, e com o passar dos meses, fui vendo alguns first impression e reviews do produto e todos eram unânimes: a magia era real! Aquele produto funcionava.

Nessa altura apenas uma famosa cadeia francesa de cosméticos comercializava o produto e, diga-se, a peso de ouro: quase 30€ por cerca de 30 cm de uma toalha com aspeto de cobertor polar. “Vamos lá experimentar!”, decidi.

Desde esse dia a minha rotina de beleza mudou e tenho “evangelizado” as amigas e conhecidas a renderem-se ao milagre da desmaquilhagem num só passo. Para além da rapidez e eficiência, este produto também se mostrou muito económico e bastante ecológico. Vejamos: se eu me maquilhava quase todos os dias, e gastava três algodões por dia, isso dá uma média de mil discos de algodão por ano.

Acabou-se o caixote do lixo cheio de algodão e a correria para o hipermercado de cada vez que o desmaquilhante estava a terminar. Além disso, noto a pele mais suave e limpa, porque a toalha também não contém químicos e ainda promove uma leve esfoliação.

Hoje em dia, felizmente, já não precisam de vender um rim para comprar estes produtos. Existem diversos “dupes” da famosa toalha, e até já em diversos formatos, como luvas. Se quiserem vídeo demonstrativo, num “get unready with me”, basta comentarem este artigo.

Entretanto, se já estiverem convencidas, experimentem e dêem-me a vossa opinião.

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.

A carregar...
  • A pé, do Penedo aos Capuchos e volta

    Rui Cardoso

    Um passeio a pé pela Serra de Sintra com começo e final na pitoresca aldeia do Penedo, sobranceira a Colares, na nova crónica de “Viagens na nossa terra”, do jornalista Rui Cardoso, sempre à quinta-feira no Vida Extra

  • Sarampo: Nasceu depois de 1971?

    Vera Lúcia Arreigoso

    Anos depois de o país ter vencido o sarampo, eis que o vírus volta a atacar, agora por fora. O sarampo continua a não circular entre a população mas está a entrar, trazido por visitantes ou viajantes portugueses infetados além fronteiras. Com a esmagadora maioria das crianças imunizadas, são os adultos que estão na linha da frente da infeção e protegidos, seguramente, só estão os que já tiveram a doença