Perfil

Vida Extra

Bolo de iogurte e limão sem glúten para comer sem culpa

Bolo de iogurte e limão sem glúten para comer sem culpa

Mafalda Sena, do projeto “Senas Saudáveis”, vai apresentar uma receita semanalmente na Vida Extra. Para ler (e cozinhar) às terças-feiras

Bolo de iogurte e limão sem glúten para comer sem culpa

Mafalda Sena, do projeto “Senas Saudáveis”, vai apresentar uma receita semanalmente na Vida Extra. Para ler (e cozinhar) às terças-feiras

Sabe aquele bolo da casa da avó de que tanto sente falta? Aqui tem um bom substituto para comer sem culpa. Bom apetite!

Ingredientes:


1 chávena de farinha de amêndoa com pele

2 chávenas de farinha de espelta/aveia/arroz

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

1/2 colher de chá de sal dos himalaias

2 ovos inteiros

Raspa de 1 limão

Gotas de sumo de limão

2 colheres de sopa de óleo de coco

1/4 chávena de xylitol (ou stevia ou açúcar de coco)

1 chávena de iogurte grego natural (sem açúcar)

Opcional: servir com iogurte grego e morangos frescos e raspa de limão

Preparação:

Comece por juntar o bicarbonato de sódio e o sal à farinha de amêndoa e reserve. Bata os ovos juntamente com o xilitol, o óleo de coco, as raspas de limão as gotas de limão e o iogurte grego. Depois junte as farinhas e leve ao forno numa forma forrada a papel vegetal a 175 graus por 35 minutos. Sirva com iogurte grego e morangos.

A carregar...
  • A pé, do Penedo aos Capuchos e volta

    Rui Cardoso

    Um passeio a pé pela Serra de Sintra com começo e final na pitoresca aldeia do Penedo, sobranceira a Colares, na nova crónica de “Viagens na nossa terra”, do jornalista Rui Cardoso, sempre à quinta-feira no Vida Extra

  • Sarampo: Nasceu depois de 1971?

    Vera Lúcia Arreigoso

    Anos depois de o país ter vencido o sarampo, eis que o vírus volta a atacar, agora por fora. O sarampo continua a não circular entre a população mas está a entrar, trazido por visitantes ou viajantes portugueses infetados além fronteiras. Com a esmagadora maioria das crianças imunizadas, são os adultos que estão na linha da frente da infeção e protegidos, seguramente, só estão os que já tiveram a doença