• Rui Rebelo

    Nos tempos em que fui gestor e cozinheiro tive uma ideia extraordinária: ser apenas cozinheiro. A partir daí nunca mais mudei de ideias. Mudei de países ao sabor do saber: Primeiro, uma escola de referência no Brasil (Universidade Caxias do Sul). Segundo, uma roulote de street food em Londres para desenjoar do formalismo da escola brasileira. Depois, a CETT/Universidade de Barcelona, onde fiz o Masters de Chef Executivo e Criativo de Alta Gastronomia (enquanto comia muitas latas de atum e part-times), e ainda estudei Técnicas e Tecnologias Inovadoras na Cozinha e Cozinha Molecular. Nos dois últimos anos andei nas estrelas. Na cozinha do Alkymia (1 estrela Michelin) e do Abac (2 estrelas Michelin), ambos em Barcelona. Aprendi com Ferran Adrià o binómio emoção e tecnologia, com o brilhante Joan Roca a incessante procura da excelência e com Ramon Morató - o melhor chocolateiro do mundo - a sofisticação da doçura. Também a experiência no 100 Maneiras, no MacDonalds, no Tróia Design Hotel e na roulote, foram ingredientes essenciais para abrir a minha Oficina. Degrau a degrau, no nº43 das Escadinhas Duque, enquanto geria caterings, tendo fornecido as cozinhas do Festival de Cannes, do Rock in Rio ou do Teatro Mário Viegas, entre outros. Agora renovo o meu Ofício. 37 anos de vida e toda uma vida pela frente. Quando queremos ser nós próprios, nunca mais somos os mesmos.

  • Catarina Nunes

    Nas crónicas 'Sem Preço', a jornalista Catarina Nunes escreve ao sábado sobre marcas e experiências que o dinheiro pode comprar e outros luxos impagáveis

  • Pai Panda

    Autor da página “Diário de um Pai Solteiro”

  • Lourenço Medeiros

    Para além de algumas incursões esporádicas em Rádio e Imprensa Escrita, a minha carreira foi toda feita em Jornalismo televisivo. A curiosidade e o prazer com que acompanho as Novas Tecnologias levaram a uma especialização, consolidada com formação nos Estados Unidos e Holanda em meios digitais. Não sou técnico, falo com quem sabe mais do que eu para descodificar a linguagem e divulgar as Novas Tecnologias. O meu objetivo é chegar a todos os que querem saber o que se passa, sem para isso ter que tirar um curso. Na televisão fui um dos fundadores do programa 2001 da RTP (mais tarde 2010), fui um dos fundadores e Diretor Editorial da SIC Online, e fiz o Ovo de Colombo, um programa diário na SIC Notícias sobre inovação em Portugal. Actualmente sou Editor de Novas Tecnologias na SIC, onde me dedico sobretudo ao programa Futuro Hoje (desde 2007), que normalmente também pode ver aqui no Vida Extra.

  • Mia Tomé

    Nasceu em 1994. Frequentou em 2017 o Lee Strasberg Theatre and Film Institute, em Nova Iorque, como bolseira da Fundação Gulbenkian. É licenciada em Teatro pela Escola Superior de Teatro e Cinema e Mestre em Educação Artística pelas Belas Artes de Lisboa. Trabalhou com realizadores como Manuel Mozos, Eugene Green e Julius Berg. Actriz-criadora, publicou em 2016 o seu primeiro texto para teatro, pela Bicho do Mato.

  • Pedro Boucherie Mendes

    Pedro Boucherie Mendes é diretor de Planeamento Estratégico da SIC e autor do livro “Ainda Bem Que Ficou Desse Lado, como ser um melhor espetador na era das séries, da Netflix e da escolha infinita” (edição Escritório)

  • Margarida Cardoso

    Licenciada em Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa, começou a carreira profissional na Agência Lusa. Chegou ao Expresso em 1999. É redatora na secção de Economia.

  • Estudou Comunicação – e outros delírios – na Nova, mas foi na internet que participou, em 1998, no primeiro trabalho de grupo (chamava-se Rádio Pirata). Desde logo encontrou também a música que o levaria à redação do jornal BLITZ um ano depois. No início do século XXI deu um ar da sua graça (humor, sim) na SIC Radical com Markl, Alvim e os Gato Fedorento à mistura, regressando ao mister de escriba para ver o BLITZ virar revista – é seu editor desde 2008. No Expresso também dá música.

  • José Mário Silva

    A paixão precoce pelo jornalismo levou-me às redacções em 1993. Resultado: nunca mais de lá saí. Estive muitos anos no "Diário de Notícias", passei pela televisão (RTP2) e por várias revistas, trabalho no "Expresso" desde 2008, a coordenar as páginas de Livros e a escrever sobre literatura e quem a cria. Pelo meio, fiz o curso de Biologia na Faculdade de Ciências de Lisboa, dois filhos maravilhosos (rapariga e rapaz), mais três livros (dois de poesia, um de ficção). Sou ateu e sportinguista.