Perfil

Vida Extra

Metro de Lisboa vai ter espetáculos de dança contemporânea

As estações de Marquês do Pombal, Cais do Sodré e Alameda vão ser palco de sessões de dança a 28 de fevereiro no âmbito do Festival das Cumplicidades 2020, cujo tema é o "Multiverso"

MIGUEL RIOPA/Getty Images

Uma série de espetáculos de dança contemporânea vão animar o Metro de Lisboa a 28 de fevereiro, no âmbito da mostra de arte do Festival Cumplicidades 2020 - Festival Internacional de Dança Contemporânea de Lisboa.

O programa consiste em três atuações em três estações do metropolitano de Lisboa - Marquês de Pombal, Alameda e Cais do Sodré, e decorre entre as 16h e as 18h30. No Marquês e na Alameda os espetáculos de dança decorrem nas zonas onde os utentes compraram bilhetes, e no Cais do Sodré decorre na zona não paga.

Na estação da Alameda irá atuar o grupo Little Big Apple, com três músicos ao vivo numa performance com aula aberta de dança.

Na estação do Marquês de Pombal haverá uma aula de dança aberta animada pelo grupo Espaço Baião, e no Cais do Sodré uma aula aberta de Lindy Hop com o grupo Swing Station.

O Cumplicidades 2020 tem um novo acontecimento em cada edição, variando no formato e na linha programática, tendo este ano o artista plástico André Guedes como curador convidado.

O festival contempla artistas portugueses e estrangeiros, emergentes ou reconhecidos, com a cumplicidade de programadores e parcerias renovadas ou inéditas.

Nesta terceira edição do Festival das Cumplicidades, o tema que agrega as atividades é o conceito "Multiverso".