Perfil

Vida Extra

Capela de Versalhes vai recuperar velho esplendor

Os elementos em chumbo no exterior da capela voltarão a mostrar a cor dourada original

Jorge Láscar/Wikimedia Commons

As coberturas e a ornamentação da Capela Real, que se destaca em qualquer olhar sobre a fachada do Palácio de Versalhes (França), estão a ser submetidas a um programa de obras de recuperação e restauro que só estará concluído em 2020. Até lá, as paredes exteriores da capela estarão cobertas por um oleado que reproduz uma imagem do seu interior em trompe l’oeil.

Além do reforço das coberturas (que obrigou à remoção do telhado para substituição dos materiais) as obras vão concentrar-se nas cornijas e esculturas que adornam as suas paredes. Tal como no Pátrio de Mármore central, os elementos em chumbo no exterior da capela voltarão a mostrar a cor dourada original, recuperando assim o esplendor de outrora.

Para ler o artigo na íntegra clique AQUI

  • Filme francês evoca caso de pedofilia
    10:54

    "Graças a Deus" evoca um caso de pedofilia que abalou a sociedade francesa, tendo como protagonista um sacerdote católico — com realização de François Ozon, é a principal estreia da semana. João Lopes comenta ainda o lançamento de "Coração Negro", de Rosa Coutinho Cabral; no DVD, surge em destaque a edição de um conjunto de curtas-metragens assinadas por Fernando Lopes.

  • "Só Chove e é Rápido" no Teatro do Bairro
    5:50

    No dia em que os agentes culturais decidiram sair à rua em protesto contra o modelo de apoios do Estado para a cultura estreia um espetáculo feito sem financiamento do Ministério da Cultura. Com texto, encenação e interpretação de Francisco Tavares, "Só Chove e é Rápido" pode ver-se no Teatro do Bairro, em Lisboa. Francisco Tavares foi o convidado do Cartaz.