Perfil

Vida Extra

Tarantino cria playlist com as músicas preferidas dos seus filmes — ouça aqui

O realizador disponibilizou, no Spotify, uma seleção de 70 músicas que fazem parte do seu icónico trabalho cinematográfico. David Bowie, Nancy Sinatra, Soundgarden, Johnny Cash, Chuck Berry, The White Stripes e muito mais para ouvir

Kevork Djansezian / Getty Images

Pare, olhe que é verdade e escute. “Olá! Sou o Quentin Tarantino e você está a ouvir a minha seleção de músicas de filmes no Spotify”.

É assim que o realizador começa por apresentar a playlist, logo na faixa introdutória que precede uma escolha pessoal de 70 canções, compiladas para uma odisseia com quatro horas de duração. “Vou dar a conhecer algumas das canções favoritas da minha coleção de soundtracks. Sente-se, relaxe e siga para as paisagens sonoras dos meus filmes, convida o cineasta de 56 anos, deixando o aviso: “Você pode não querer sair”.

A lista de reprodução, intitulada “Film & TV Favourites”, inclui temas como “Bang Bang”, de Nancy Sinatra, que surge na cena de abertura de “Kill Bill: Vol 1”. Também a obra seminal “Pulp Fiction” aparece representada, através de “Jungle Boogie”, de Kool & The Gang, ou “You Never Can Tell” de Chuck Berry.

David Bowie, Soundgarden, Johnny Cash e The White Stripes são outros dos artistas que integram a playlist.

Ouça abaixo:

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.

  • Filme francês evoca caso de pedofilia
    10:54

    "Graças a Deus" evoca um caso de pedofilia que abalou a sociedade francesa, tendo como protagonista um sacerdote católico — com realização de François Ozon, é a principal estreia da semana. João Lopes comenta ainda o lançamento de "Coração Negro", de Rosa Coutinho Cabral; no DVD, surge em destaque a edição de um conjunto de curtas-metragens assinadas por Fernando Lopes.

  • "Só Chove e é Rápido" no Teatro do Bairro
    5:50

    No dia em que os agentes culturais decidiram sair à rua em protesto contra o modelo de apoios do Estado para a cultura estreia um espetáculo feito sem financiamento do Ministério da Cultura. Com texto, encenação e interpretação de Francisco Tavares, "Só Chove e é Rápido" pode ver-se no Teatro do Bairro, em Lisboa. Francisco Tavares foi o convidado do Cartaz.