Perfil

Vida Extra

Festival de Blues da Guarda apresenta Tigerman e mais sete concertos até sábado

O Festival de Blues da Guarda inclui oito concertos realizados, entre esta quarta-feira e sábado, em vários pontos da cidade

D.R.

O cabeça de cartaz do evento é Paulo Furtado, mais conhecido do grande público pelo seu projeto 'one man band' The Legendary Tiger Man, que atuará na noite de sexta-feira. O Festival de Blues, organizado numa parceria da Câmara Municipal da Guarda com a BB Blues Portugal - Associação Cultural, tem o palco principal no Jardim José de Lemos, mas estão também agendados concertos para outros locais ao ar livre como a Alameda de Santo André, o Largo João de Almeida, a Rua do Comércio e o anfiteatro do Solar do Vinho da Beira Interior (onde está instalada a sede da Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior).

O evento começa na quarta-feira, às 18h, com a atuação de Fast Eddie Nelson, no Largo João de Almeida, seguindo-se, às 22h, um espetáculo de The Cyborgs, no Jardim José de Lemos.

Na quinta-feira atuam The Smokestackers (18h, na Rua do Comércio) e Lone Lisbonaires (22h, Jardim José de Lemos). No dia seguinte sobem ao palco Pigball, pelas 18h, na Alameda de Santo André, e The Legendary Tigerman, às 22h, no Jardim José de Lemos. O Festival de Blues termina no sábado com a atuação de Hearts & Bones (18:00, no anfiteatro do Solar do Vinho da Beira Interior) e Moonshiners (22:00, Jardim José de Lemos).

O Festival de Blues integra-se, de acordo com a autarquia, no programa de animação de verão denominado “Verão em Alta Guarda 2019”, que decorre no centro urbano da cidade até setembro.

“Trata-se de um programa com várias propostas artísticas, para todos os públicos e que vão da música ao cinema e da dança ao desporto”, refere fonte da Câmara Municipal da Guarda.

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.

  • Filme francês evoca caso de pedofilia
    10:54

    "Graças a Deus" evoca um caso de pedofilia que abalou a sociedade francesa, tendo como protagonista um sacerdote católico — com realização de François Ozon, é a principal estreia da semana. João Lopes comenta ainda o lançamento de "Coração Negro", de Rosa Coutinho Cabral; no DVD, surge em destaque a edição de um conjunto de curtas-metragens assinadas por Fernando Lopes.

  • "Só Chove e é Rápido" no Teatro do Bairro
    5:50

    No dia em que os agentes culturais decidiram sair à rua em protesto contra o modelo de apoios do Estado para a cultura estreia um espetáculo feito sem financiamento do Ministério da Cultura. Com texto, encenação e interpretação de Francisco Tavares, "Só Chove e é Rápido" pode ver-se no Teatro do Bairro, em Lisboa. Francisco Tavares foi o convidado do Cartaz.