Perfil

Vida Extra

Porto na rota da circum-navegação de Magalhães. Epopeia musical atraca no Coliseu

A Orquestra Metropolitana de Lisboa lança-se à conquista do Coliseu do Porto, numa expedição musical para levar o público numa odisseia, agendada para 28 de setembro, em celebração dos 500 anos da viagem de Fernão Magalhães

GETTY IMAGES / Stefano Bianchetti

Quinhentos anos após a primeira viagem de volta ao mundo, iniciada por Fernão Magalhães, agora o Coliseu Porto está na rota de “Circum-navegações” musicais, espetáculo celebrativo que atraca, pelas 21h30, na emblemática sala portuense a 28 de setembro.

O destino é o continente americano, com sonoridades que transportam o público até Nova Iorque, cidade para onde emigrou, em 1892, o compositor Antonín Dvorák, timoneiro da “Sinfonia do Novo Mundo”, explorada pela Orquestra Metropolitana de Lisboa, dirigida por Pedro Amaral.

A noite abrirá com a revisitação da emblemática obra “Concerto de Aranjuez”, do compositor espanhol Joaquín Rodrigo, com inspiração “num passeio idílico do músico pelos jardins do Palácio Real de Aranjuez. Uma das últimas criações do autor, “Palillos e panderetas”, remete para paisagens sonoras do rio Manzanares que cruza a cidade de Madrid.