Perfil

Vida Extra

Londres acolhe a maior exposição de manga feita fora do Japão

O Museu Britânico abre portas ao imaginário nipónico até finais de agosto

EIICHIRO ODA/SHUEISHA

O manga, ou seja, a banda desenhada de origem japonesa, é um vasto universo de possibilidades visuais e narrativas com propostas em vários géneros para públicos de todas as idades. Tem uma origem que recua ao aparecimento dos primeiros rolos de pinturas no Japão do período Nara (no século VIII d.C.). O desenho conheceu uma evolução com o surgimento de estampas em livros a partir do século XVII e, mais tarde, o relacionamento com outras culturas no século XIX. Foi, contudo, nos anos 50 do século XX, depois de uma presença americana no pós-guerra, que o gosto pelo aliar do desenho a narrativas assentes na força de imagens ganhou expressão maior, resultando daí a criação de um mundo de propostas que começou por surgiu na imprensa, chegou aos livros, ganhou depois espaço no universo digital e hoje gera títulos com difusão mundial. O contar desta história, desde os alicerces da arte do desenho no Japão de outros tempos à emergência de um modo de os usar para contar histórias, revelando depois a dimensão vasta dos caminhos que o manga entretanto tomou, representa uma das apostas do Museu Britânico para este verão, numa exposição que acaba de abrir as portas e ali estará patente até finais de agosto.

Para ler o artigo na íntegra, clique AQUI.

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.