Perfil

Vida Extra

Um dia triste em ilustrações — as homenagens dos artistas a Notre-Dame nas redes sociais

15 de abril fica na história francesa — e na do mundo — pelos piores motivos. Resta-nos a solidariedade e a união na reconstrução e nas homenagens

Se as redes sociais são frequentemente criticadas por disseminarem o ódio, é também através delas que encontramos exemplos de solidariedade, união e luto nas horas difíceis. Depois do incêndio que na tarde de 15 de abril destruiu parte da história da arquitetura em particular e do mundo em geral, eis que o dia da ressaca é feito de homenagens. Nomeadamente, por quem usa a arte como forma de expressão.

Viajamos por algumas das melhores ilustrações publicadas esta manhã pelo Twitter e Instagram, de onde se destaca a da arquiteta e artista espanhola Cristina Correa Freile, uma das mais partilhadas até ao momento.

Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.

  • Sérgio Praia: “Houve tanta mentira e tanta gente que se aproveitou do António”

    “Variações”, a primeira longa-metragem de João Maia, com produção da “David & Golias”, estreia esta quinta-feira. A voz e o rosto da celebração são os de Sérgio Praia que, em entrevista ao Vida Extra, retrata um António determinado e frágil, “envergonhado e que falava baixinho”, cosmopolita e rústico, um “animal de caça” que adorava Iggy Pop e um homem simples “devoto de pataniscas com arroz de feijão, que preferia comer à mão”. Foram 12 anos calcorreados ao encontro de um artista “maltratado, apontado e apedrejado”, tornado “santo” depois da morte, com o único “vício de nunca ficar”

  • Vozes do Rio invisível

    No seu livro de estreia, o escritor carioca Geovani Martins escreve contos intensos, mas desiguais, sobre a vida nas favelas do Rio de Janeiro

  • Uma mulher feliz

    Moderna antes do tempo, Lou Andreas-Salomé domina os salões de uma Europa em plena Belle Époque. À vontade na felicidade e na beleza, arrasa corações e sobe degraus na sabedoria à medida que se envolve com os homens da sua vida. Avessa a convenções, livre e ousada, avança pelo mundo da psicanálise para justificar a sexualidade, a religião e o amor. Nietzsche, Rilke e Freud foram seus aliados