Perfil

Vida Extra

Robert Forster: "O mais difícil são as melodias, é por isso que escrevo pouco mais de duas canções por ano”

Robert Forster, cofundador dos Go-Betweens, tem 61 anos e um novo disco a solo, “Inferno”. Em Lisboa, falámos sobre McLennan, Cohen, os Goon Sax, livros e cinema

BLEDDYN BUTCHER

Os Go-Betweens nunca foram aquele tipo de banda que, quando se anda de táxi, de repente, no rádio, depois de Madonna, Bon Jovi ou Michael Jackson, se escuta uma canção nossa. Pode dizer-se que fomos preservados em relação a tudo isso, nunca tocámos para multidões. Mas a nossa música perdurou. Há dois anos, Kriv Stenders, um fã dos Go-Betweens, realizou um documentário sobre nós (“Right Here”). Há bandas australianas muito mais populares sobre as quais nunca foi feito um documentário”, diz Robert Forster, músico, escritor, jornalista, aspirante a ator e cofundador com Grant McLennan (1958-2006) de uma das maiores preciosidades da Austrália. Com “Inferno”, o sétimo (e ótimo) álbum a solo, na mala, para apresentar.

Para ler o artigo na íntegra, clique AQUI.

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.