Perfil

Vida Extra

Amazon aposta tudo na segurança: segredos da série “O Senhor dos Anéis” guardados a sete chaves

Vista como a próxima “A Guerra dos Tronos”, a série está a ser preparada pelo gigante do comércio eletrónico com fortes medidas de segurança

“O Senhor dos Anéis” é o nome trilogia de livros de fantasia — escrita pelo britânico John Ronal Reuel entre 1937 e 1949 —, mas é da adaptação para os cinemas entre 2001 e 2003 que muitos se recordam. Agora vai dar lugar a uma série, depois de os direitos terem sido comprados pela Amazon, e esta está a ser desenvolvida com fortes medidas de segurança durante os próximos dois anos

Jennifer Salke, representante da Amazon Studios, revelou que a empresa vai fazer tudo o que estiver ao seu alcance para manter os detalhes sobre os episódios da série escondidos. E há um motivo forte para tanto secretismo: a concorrência é grande e a série está a ser vista como o próximo “A Guerra dos Tronos”. Já estão em jogo cerca de 400 milhões de euros, gastos apenas em direitos televisivos, pelo que a Amazon não esconde o objetivo de criar uma série capaz de bater sucessos da Netflix e de outros sites de streaming, como a HBO, recém-chegada a Portugal.

Assim sendo, e para prevenir fugas de informação, os argumentistas da série estão a ser mantidos numa sala secreta e sem luz natural. "Há uma sala para os guionistas fantástica, onde estão a trabalhar fechados a sete chaves. Já estão a produzir material realmente interessante, em Santa Monica. É preciso ter autorização para entrar e os escritores têm todas as janelas fechadas. Há um segurança que fica do lado de fora e para entrar é preciso a impressão digital”, explicou Jennifer Salke sobre as medidas de segurança implementadas.

Quanto ao guião, este permanece secreto e não se sabe muito sobre o projeto. Até ao momento foram apenas anunciados os nomes de JD Payne e Patrick McKay, que estão a desenvolver uma série que vai contar com cinco temporadas e que será um spin-off dos filmes originais (pelo que nenhuma das histórias até agora contadas chegará ao Amazon Prime Video). Além do novo “O Senhor dos Anéis”, Payne e McKay estão também a escrever uma sequela ainda sem título de “Star Trek” e a contribuir em “Godzilla vs Kong”.

Siga Vida Extra no Facebook e no Instagram.

  • Sérgio Praia: “Houve tanta mentira e tanta gente que se aproveitou do António”

    “Variações”, a primeira longa-metragem de João Maia, com produção da “David & Golias”, estreia esta quinta-feira. A voz e o rosto da celebração são os de Sérgio Praia que, em entrevista ao Vida Extra, retrata um António determinado e frágil, “envergonhado e que falava baixinho”, cosmopolita e rústico, um “animal de caça” que adorava Iggy Pop e um homem simples “devoto de pataniscas com arroz de feijão, que preferia comer à mão”. Foram 12 anos calcorreados ao encontro de um artista “maltratado, apontado e apedrejado”, tornado “santo” depois da morte, com o único “vício de nunca ficar”

  • Vozes do Rio invisível

    No seu livro de estreia, o escritor carioca Geovani Martins escreve contos intensos, mas desiguais, sobre a vida nas favelas do Rio de Janeiro

  • Uma mulher feliz

    Moderna antes do tempo, Lou Andreas-Salomé domina os salões de uma Europa em plena Belle Époque. À vontade na felicidade e na beleza, arrasa corações e sobe degraus na sabedoria à medida que se envolve com os homens da sua vida. Avessa a convenções, livre e ousada, avança pelo mundo da psicanálise para justificar a sexualidade, a religião e o amor. Nietzsche, Rilke e Freud foram seus aliados